Noticias de la industria
União: Merck, Mecainox e GEMÜ


Merck, Mecainox e GEMÜ unem forças para trazer vacina brasileira contra covid em velocidade recorde

 

 

Equipamentos de filtragem precisam ter zero risco de contaminação para garantir a segurança do imunizante  

 

 

Você tem ideia da quantidade de pessoas e decisões envolvidas em um único projeto farmacêutico? Quando se fala da vacina brasileira contra a covid, todo cuidado é pouco e são necessárias soluções inovadoras, que garantam a segurança máxima da população e muita agilidade na entrega do imunizante.

Pensando em tudo isso, a GEMÜ Válvulas e Sistemas de Medição e Controle integrou uma cadeia de empresas fornecedoras que permitiram abastecer, em abril deste ano, um grande laboratório para a fabricação nacional da vacina anticovid da Pfizer.

Para Rodrigo Alegre, Project Manager para a América Latina da Merck, a agilidade na construção de blocos dedicados ao projeto foi um grande diferencial. “A parceria com a GEMÜ é essencial, em termos de qualidade e compromisso de entrega, quando falamos em projetos deste porte e importância.”

 

 

Como funciona a cadeia de fornecimentos no setor farmacêutico?

Empresas OEMs são fornecedoras de equipamentos para indústrias de diversos ramos, incluindo o farmacêutico, alimentício e de biotecnologia – muitas vezes, criam conjuntos integrados de equipamentos, chamados “skids”, que permitem a seus clientes do ramo industrial simplificar as operações. Uma delas é a Mecainox, de Espírito Santo do Pinhal (SP), fabricante de tanques e agitadores do segmento farmacêutico, contratada pela Merck (Divisão Life Science Operations Americas Systems & Solutions) para fabricar uma unidade de filtração denominada sistema PUPSIT (Pre Use Post Sterilization Integrity Test). Sem essa filtragem com zero contaminação, é impossível fornecer uma vacina segura.

Funciona assim: a multinacional Merck tinha uma demanda de solução, solicitou o projeto à Mecainox, que conseguiu cumprir os requisitos e prazos graças, entre outros fornecedores, à GEMÜ do Brasil. “O sistema atende a necessidade de filtração de vacinas baseadas em mRna, possui um sistema de filtração redundante e teste de integridade dos filtros principais em linha, sem comprometer a esterilidade do processo e do sistema”, explica Hans Paul Mösl, gerente geral de vendas da linha Farmacêutica, Alimentícia e de Biotecnologia da GEMÜ.

Com a modalidade “feedback position”, o sistema é capaz de enviar sinais, avisando aos supervisores se as válvulas e instrumentos estão funcionando corretamente, se estão aptos a trabalhar e monitorar o processo com maior fidelidade e segurança. O sistema é ainda dotado do conjunto de Carcaças Millipore (desenhadas exclusivamente para esta aplicação), bem como com soluções customizadas pela GEMÜ do Brasil com blocos especiais assépticos de válvulas de diafragma em AISI 316-L.

“Esses blocos foram desenhados e customizados para esta aplicação em especial, com a necessária drenabilidade e de forma compacta para adequar aos skids desenhados pela Merck e a Mecainox, atendendo aos mais altos padrões de sanitariedade e esterilização, em conformidade com as principais normas, como ASME BPE, FDA e regulações da Anvisa”, explica o gerente.

 

 

Sobre a GEMÜ - A filial da multinacional alemã criada por Fritz Müller na década de 1960 disponibiliza ao mercado brasileiro válvulas de extrema eficiência e qualidade. A planta situada em São José dos Pinhais (PR), que conta com 100 colaboradores e soma mais de 40 anos no Brasil, produz válvulas e acessórios para o tratamento de água e efluentes em indústrias de todas as áreas, como siderurgia, mineração e fertilizantes, bem como para integrar sistemas de geração de energia. Na área de PFB (farmacêutica, alimentícia e biotecnologia), a GEMÜ é líder mundial e vende para toda a América Latina produtos de alta precisão, com atendimento local, além de consultoria com profissionais capazes de orientar na escolha da melhor solução em válvulas para cada aplicação. Mais informações: https://www.gemu-group.com/pt_BR/

 
 
 
EDIÇÕES VR DO BRASIL
Rua Acuti, 328 - sala 4 – (CEP 04810-160) – Cidade Dutra – São Paulo / SP – Brasil (55-11) 5505-7088 / (55-11) 5103-0423