Publinota

Desumidificadores contribuem para a qualidade dos produtos da indústria alimentícia

A presença de alimentos industrializados faz parte da mesa de praticamente todas as pessoas. Não se trata apenas de uma questão de praticidade – basta abrir uma embalagem – mas principalmente pela questão maior de satisfazer a necessidade de abastecimento. Sem os alimentos industrializados, seria impossível levar alimentos a todas as mesas, inclusive pelo fato de que há a questão da perecibilidade de grande parte deles. Neste caso, a indústria de alimentos existe não só para facilitar a vida das pessoas, mas também para permitir melhor racionalização em sua distribuição.

Como em qualquer outra atividade, a indústria é avaliada pela qualidade do seu produto. Quando se trata da indústria de alimentos, as exigências são ainda maiores e há razões para isso. A principal delas é de que o resultado final, o produto, destina-se ao consumo humano, ou mesmo de pets. Não há, portanto, espaço para erros em nenhuma das fases de produção de um alimento. Seja no recebimento e estoque da matéria prima, seja no seu processo de industrialização e também distribuição. O alimento produzido com qualidade não pode sofrer qualquer tipo de contaminação em nenhuma dessas fases. Dentre todas as precauções quanto a danos que podem ser causados à produção está o de controlar a umidade. O rigor nesse sentido é uma necessidade, pois se houver excesso de umidade, certamente haverá perdas na produção. Pior ainda, umidade em excesso pode significar contaminação. A umidade é responsável pela proliferação de microrganismos como fungos, responsáveis, dentre outros, pela disseminação de bolor e mofo.

Atenção maior quanto à umidade deve ser dada quando se trata de alimentos higroscópicos, como nos casos de achocolatados ou mesmo o leite em pó. Os cuidados também devem se estender a outros produtos, como sopas, gelatinas etc. Os fungos são extremamente danosos, pois dão origem ao bolor e ao mofo, que destrói todo material orgânico. A ação dos fungos pode dar origem também às micotoxinas, substâncias altamente tóxicas que atacam principalmente o fígado, prejudicando a saúde do consumidor final. Na Resolução RDC nº 7/2011 da Anvisa, de 18 de fevereiro de 2011, existe um número máximo de micotoxinas permitidas nos alimentos. Se a regra não for respeitada, pode acarretar em apreensão e descarte dos produtos.  

O Desidrat é ideal para controlar o nível de umidade em todos os processos de produção, armazenagem e distribuição da indústria alimentícia. Mantendo a umidade nos níveis corretos, evitam a proliferação de fungos que podem deteriorar os alimentos. Em paralelo, evitam também o surgimento do ácaro.

Nesse escalada em defesa da alimentação de qualidade, o Desidrat apresenta uma performance inigualável, graças à sua refinada tecnologia de projeto e produção. Garantia de confiabilidade e desempenho, o Desidrat é disponibilizado em diversos modelos, conforme a necessidade do ambiente. 

Quer saber mais como o Desidrat pode ajudar a indústria alimentícia? Acesse: https://www.thermomatic.com.br/aplicacoes/desumidificadores-para-industria-alimenticia.html

EDIÇÕES VR DO BRASIL
Rua Acuti, 328 - sala 4 – (CEP 04810-160) – Cidade Dutra – São Paulo / SP – Brasil (55-11) 5505-7088 / (55-11) 5103-0423